Um truque para melhorar sua organização diária + uma técnica simples de encadernação

2 - Foto cabeçalho

Quem dentre nós, mulheres modernas e conectadas, nunca ficou desesperada com tantas tarefas reais e virtuais das quais precisamos dar conta no nosso dia-a-dia acelerado? Filhos, casa, marido, trabalho, saúde, espiritualidade, projetos pessoais (oi?) … E tudo isso junto com e-mail, facebook, whatsapp, pinterest e outras inúmeras distrações que nos alegram e nos enlouquecem “nessa tal de Internet”, como diz a minha mãe! 🙂

Sendo assim, desde quando Miguel foi para a creche e eu comecei a tentar reorganizar a minha vida, uma das coisas que eu estudo e na qual sempre estou interessada é em organização pessoal. Esse assunto é extenso e estou muito longe de ser especialista, mas faço uso de algumas manhas que aprendi desde então. E uma delas, independente do método de organização utilizado, é ter claro quais são as atividades importantes que você precisa realizar no dia.

Atividades importantes são aquelas que precisam ser concluídas ou encaminhadas no dia em questão, aquelas com as quais você está comprometida e que irão te proporcionar uma maravilhosa sensação de progresso e realização! Podem estar relacionadas a qualquer área da sua vida: trabalho, família, estudo etc.

Pensando nisso, A Casa Laranja preparou um modelo simples, mas poderoso, para te ajudar!

WebClique aqui para baixar!

Imprima várias cópias e comece a preenchê-las diariamente da seguinte forma:

Como escolho viver o dia de hoje?

Esse espaço é um “cantinho motivacional”. Logo no início do dia, escreva palavras, frases ou desenhos que te façam bem, que expressem gratidão, que te ajudem a enfrentar as dificuldades.

O que tenho para fazer hoje? De qualquer jeito!

A ideia aqui é pensar, na noite anterior ou de manhã cedinho, quais são as tarefas que precisam ser executadas naquele dia, de acordo com o seu planejamento, e registrá-las nas linhas azuis. Eu acho que quando escrevemos, nós ficamos mais engajadas, tornamos as intenções mais concretas e nos organizamos melhor.

Ao final do dia, sempre avalie se conseguiu fazer tudo, as tarefas que sobraram e o motivo delas não terem sido realizadas. Pense no que aconteceu e perceba se surgiram muitas atividades imprevistas, se você procrastinou o que era chato, se perdeu foco… Enfim, racionalize e faça os ajustes necessários para o dia seguinte

E cadê a tal da encadernação?

Bom, para resolver essa questão, tenho o prazer de receber como primeira convidada d’A Casa Laranja a minha queridíssima sobrinha Juliana Rodrigues, designer de profissão e encadernadora de coração!

Ela vai explicar como podemos, facilmente, criar um bloquinho com várias das nossas folhas utilizando a costura japonesa para encaderná-lo. Assim, o bloco pode ser levado dentro da bolsa ou de uma pasta, por exemplo, sem ficar com as folhas “descabeladas” e espalhadas por aí.

Com vocês, Juliana…

Divisor arabesco verde

Oi, tudo bem?

Meu nome é Juliana, sou designer e encadernadora. Muito prazer em te conhecer!

Na faculdade de design, aprendi sobre os processos de montagem de livros e, com isso, descobri também a encadernação manual. Hoje ela é a minha paixão! Já pesquisei, já fiz cursos e hoje produzo os meus próprios cadernos para venda.

Mas, o primeiro caderno que fiz para mim foi vendo tutoriais na internet. E existem diversos tipos de técnicas de encadernação manual, algumas tradicionais e outras já com um jeitinho mais moderno. Então, o convite da Beth para fazer este tutorial me deixou muito feliz, pois talvez este seja também o seu primeiro caderno!  🙂  🙂

Hoje, eu vou mostrar como fazer uma costura para folhas soltas, então, se você gostar, tudo pode ser facilmente adaptado para outros formatos.

Você gosta de artesanato? Então siga ACL pelo Facebook ou cadastre o seu e-mail para não perder nenhum artigo!

Sobre os materiais

Além de estilete, régua e base de corte da sua preferência, alguns materiais usados na encadernação são:

  1. Linha ou cordão encerado (pode ser usada uma linha sem cera desde que não seja muito fina)
  2. Base de furação – o mais importante é que ela proteja a sua mesa, mas você pode usar um pedaço de EVA também.
  3. Furador ou agulhão – é importante para fazer a furação. Você pode usar uma agulha, mas não é prático e você pode se machucar. O agulhão é uma ferramenta de artesanato encontrada em algumas papelarias.
  4. Agulha – se for muito fina pode te atrapalhar, mas o importante é que ela sirva para a espessura da linha que você for usar.
  5. Dobradeira – auxilia nas dobras e nos vincos, também é encontrada em algumas papelarias.

2 - tutorial-costura-japonesa-01

Miguel curioso para saber o que nós estávamos aprontando... Rsrsrs
Miguel curioso para saber o que nós estávamos aprontando… Rsrsrs
O passo-a-passo

Importante: Se quiser ver as fotos em tamanho maior, basta clicar sobre elas.

O que mostrarei a seguir é uma forma bem simplificada da chamada costura japonesa.

2 - tutorial-costura-japonesa-02 novo

1 – Imprima as folhas como preferir, em gráfica ou em casa. Você pode cortar as margens laterais ou deixa-las, porém, não corte a margem superior. É nela que faremos a costura. Aqui fizemos sem retirar as margens brancas e a forma mais simples é apenas cortas as folhas impressas no meio.

2 – Marque o meio da folha com uma régua.

3 – OU dobre a folha ao meio para ter a medida correta.

4 – Com um estilete, corte na marcação. Desta forma você terá uma margem branca nas duas laterais. Se as impressões estiverem alinhadas e você se sentir a vontade, corte todas as folhas juntas, assim garantimos que os cortes fiquem todos com a mesma largura.

2 - tutorial-costura-japonesa-03 novo

Essa etapa é para a preparação da capa e contra-capa, então você deverá realizar duas vezes os próximos passos. É importante escolher um papel mais grossinho, com gramatura de 120 g ou 180 g, para as capas.

5- Corte o papel escolhido com a mesma largura e duas vezes a altura da folha do miolo. A nossa capa será dupla para dar mais firmeza ao bloco.

6 – Marque o meio em relação ao lado mais comprido e dobre. Você pode fazer isso com um boleador ou a própria dobradeira.

7 – A posição correta para se usar a dobradeira é esta. Assim você marca bem o vinco sem amassar o papel.

8 – Por fim, abra a capa e em apenas um dos lados retire 1,2 cm do papel. Este corte vai garantir que você abra a capa com facilidade pois a aba interna não ficará costurada.

Importante: o lado onde foi feito o corte é o que ficará para dentro na hora da costura.

2 - tutorial-costura-japonesa-04 novo

Antes de fazer a furação, você deve marcar os furos na capa. Vamos furar tudo junto, para não ter nenhuma margem de erro. Serão feitos 4 furos.

9 – Os dois furos externos devem estar a, pelo menos, 1 cm de cada margem e os dois furos internos com a mesma distância entre eles. Lembra que cortamos 1,2 cm da parte interna da capa? Essa diferença de 0,2 cm é justamente para garantir que os furos não peguem a ponta da aba interna.

10 – Coloque todas as folhas juntas, as duas capas com as abas menores para dentro e prenda tudo com um desses grampos.

11 – Para furar, eu tenho esta base da TEC, mas podemos usar qualquer pedaço de EVA dos mais grossos. É possível fazer sem, mas tome cuidado para não furar a sua base de corte ou a mesa! Segure o furador como na foto, posicione-o a 90° e pressione para baixo até sentir que todas as folhas foram furadas.

12 – Tente fazer sempre a mesma pressão para que os furos fiquem com a mesma espessura. (E veja como está a minha base, toda furadinha… E isso que você não quer que aconteça com a sua mesa!)

2 - tutorial-costura-japonesa-05

13 – Para medir a linha, marque 5 vezes a largura da capa. Meça sempre com uma folguinha, pois é melhor sobrar um pouco do que faltar e termos que fazer uma emenda!

2 - tutorial-costura-japonesa-06

E vamos começar a costura! Note que os furos na capa de trás não estão tão bonitos como os da frente. É também na parte de trás que vamos deixar o nó.

14 – O nó vai ficar sempre pelo lado que começarmos a costura. Nesse caso, comecei pela parte de trás. Entre em um dos furos do meio.

15 – Passe a linha pelo furo, mas deixe uma sobra (que usaremos depois para amarrar). E siga para o furo da ponta mais próxima.

2 - tutorial-costura-japonesa-07

16 – Passe a linha por ele e depois, no mesmo furo, dê uma volta pela lateral e retorne pelo outro lado do furo.

17 e 18 – Faça o mesmo na parte de cima, de a volta (A) e entre pelo mesmo furo (B). A linha terá passado 3 vezes pelo furo e deixará este desenho em L na quina do caderno.

19- Pelo mesmo lado, siga para o furo mais próximo (tomando muito cuidado para não costurar a linha, ou seja, não passar a agulha pelo meio da linha que já está no furo).

2 - tutorial-costura-japonesa-08

20- Passe pelo furo e faça a volta por cima entrando no mesmo furo.

21 – Siga para o furo seguinte e passe a linha por ele.

22 – Faça a volta por cima, entrando pelo outro lado do mesmo furo.

23- E siga para o furo seguinte. Este é o furo da outra ponta, então vamos repetir os passos do primeiro.

24 e 25- Faça a volta por cima e em seguida a volta pelo lado.

2 - tutorial-costura-japonesa-09

26- Ao voltar para o furo do lado, confira se todos os furos estão com a linha passando por cima (A) e com uma linha passando entre eles (B), em ambos os lados.

27- Se estiver tudo fechado, puxe a linha até o fim. Verifique se não há nenhuma linha frouxa e prepare-se para encerrar.

2 - tutorial-costura-japonesa-10

28- Passe a agulha por baixo da linha da primeira parte da costura.

29- Com a ponta que sobrou, de um nó bem firme (dependendo da linha, de dois ou três para garantir que não vai soltar)

30- Corte as pontas, mas deixe mais ou menos 1 cm além do nó, para ficar mais seguro.

E terminamos!

Depois do bloco pronto, ainda dá para customizar a capa com uma ilustração, uma colagem ou uma frase que tenha a ver com o seu momento.

2 - Capa customizada

Divisor arabesco verde

Espero que você tenha gostado e que faça uso dessas folhas no dia-a-dia. Essa técnica pode ajudar de verdade, mas se quiser aprender sobre soluções completas de organização pessoal e produtividade, recomendo dois especialistas brasileiros no assunto:

  • A Taís Godinho do blog Vida Organizada. Ela é muito bacana, gente como a gente, usa metodologias e ferramentas de organização que podem ajudar qualquer pessoa que esteja perdida nas atribulações da vida! Super-recomendo!
  • O Christian Barbosa, que trabalha há anos com produtividade e tem vários livros publicados no Brasil.  Ele é ótimo! O site dele é este aqui.

E você? Vai topar fazer o bloquinho? Marque A Casa Laranja nas fotos ou mande para falecom@acasalaranja.com.br. Eu e a Juliana vamos adorar ver o seu trabalho!

Ficou com alguma dúvida sobre a costura japonesa? Deixe sua pergunta aí nos comentários que nossa convidada responderá, com certeza.

Gosta de papéis, agulhas e encadernação? Acompanhe o blog que teremos mais artigos sobre esse assunto aqui n’A Casa Laranja.

Hoje eu agradeço à Juliana por sua alegria, tempo e boa vontade em colaborar com o blog e, claro, a você que nos acompanhou até aqui.

Grande beijo,

Beth e Juliana.

Um pouco mais sobre a Juliana

Foto Juliana Rodrigues

Cercada de papel desde criança, fui fazer faculdade de Design só para continuar assim. E agora a encadernação também faz parte da minha vida. Para conhecer o meu trabalho, é só visitar a página do Entretantos Estúdio.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inline
Inline